quinta-feira, 20 de maio de 2010

«PROTESTO LIVREIRO»

Acabo de ler mais uma vez o «Protesto Livreiro» (Jaime Bulhosa, «livrariapodoslivros.blogspot.com», segunda-feira, Maio 17).
Diz muito e muito mais poderia ser dito pelo livreiro Jaime Bulhosa e por muitos outros.
Muitos outros? Se se deixassem de pequenices, era todos a uma só voz!
De qualquer modo, agora já tenho uma boa razão para suportar mais este abuso do prolongamento: fez aparecer este protesto livreiro.
Ainda bem, então, que os editores, para quem a sua feira não é um supermercado, mas um acontecimento cultural, se decidiram pelo prolongamento?
Até pode haver quem seja dessa opinião. Se nada há fazer, já tanto faz!
«Isto é que vai uma crise!»

M. Medeiros

1 comentário:

  1. Ideia para começar a resistência: favorecer os catálogos das editoras que não entram nas feiras do livro e que não andam a minar as livrarias independentes com descontos gigantescos ao lado.

    ResponderEliminar