sábado, 9 de outubro de 2010

Última Época Escolar que faz o livreiro velho nesta livraria onde não sabe quando deixará de poder e querer trabalhar, por mais vagarosamente que seja

MANUAIS ESCOLARES: HOJE? PORQUÊ?

Pois!
Porquê?
Simplesmente por ser 1 de Outubro.
Durante quantos anos as escolas portuguesas abriram a 1 e 7 de Outubro, ano após ano sempre nesses dias, conforme o grau de ensino?

Setúbal, 1970, 1 de Outubro. 40 anos. Setúbal. 1 de Outubro de 2010. Primeira Época Escolar que faz o livreiro velho nesta livraria em que ainda trabalha. Era a Galeria Culdex. Última Época Escolar que faz o livreiro velho nesta livraria onde não sabe quando deixará de poder e querer trabalhar, por mais vagarosamente que seja.

E acima de todos aquele 1 de Outubro de 1973. A Culsete reabre nesse dia a livraria que entretanto uma gestão impossível obrigara a encerrar uns meses antes.
Quem sabe o que significa de esforço, resistência e paciência prestar este serviço a uma cidade e região vasta e diversificada como Setúbal, entende que o livreiro velho não se importe que o critiquem por trazer para aqui esta emoção de estar dizendo a si próprio: «o meu último 1 de Outubro dedicado ao trabalho dos manuais escolares das crianças e adolescentes de Setúbal…».

São muitas as histórias que me contam meninas e meninos de ontem que são os pais das meninas e meninos de hoje. São muitas! Nada de admirar, é por ser realmente velho. Um dia acaba por se compreender que ser velho é ir dando por findas muitas das tarefas em que nos investimos.

Fiz, pessoalmente, quarenta aberturas de ano lectivo em Setúbal. Foi uma teima comigo: «mais este ano, para ficar nos quarenta!» Se calhar, teria sido melhor… Veremos… Nesta fase da vida é bom teimar, mas não é sempre nem em tudo.

Hoje é esta emoção, apenas. Ficarei por aqui? Espero que não. Os manuais escolares, em meu entender, devem dar referências culturais fortes e firmes para toda a vida. São por isso um tema importante. Em meu entender…

L. V.
[Manuel Medeiros - Livraria Culsete, Setúbal]
Texto originalmente publicado em «Chapéu e Bengala». Sublinhados nossos.

E, aproveitando a visita ao «Chapéu e Bengala», sugerimos a leitura do texto «MANUAIS ESCOLARES: ao redor da fogueira», de 4 de Setembro de 2010.