sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O editor

«O editor recusou a publicação de uma obra que um autor desconhecido lhe apresentou, argumentando que um romance de mil páginas teria poucos leitores. O autor reduziu o volume para uma novela de cem páginas mas o editor aconselhou-o a cortar um pouco mais porque isso beneficiaria as vendas. O autor abreviou o trabalho para um conto de dez páginas e o editor elogiou-lhe o raro talento para síntese, mas informou-o de que a edição do livro teria de ser adiada para uma data mais propícia à procura do mercado. O autor condensou o texto numa única frase e escreveu-a na lápide da campa onde enterrou o editor.»

Contos Efémeros, de Rui Sousa Basto, Edição Opera Omnia, Julho 2011

{Bruno Malheiro & Marta Peixoto / Capítulos Soltos}

Sem comentários:

Enviar um comentário