domingo, 7 de abril de 2013

Conviver à volta de um moscatel no IV Encontro Livreiro


 © rabiscos vieira

«Para que serve um encontro livreiro? “Serve para que as pessoas do mundo do livro convivam. Essa foi a minha verdadeira ideia: materializar um encontro em que nos pudéssemos conhecer uns aos outros. E em festa”, responde Manuel Medeiros, o Livreiro Velho, como se autodenomina o açoriano de 77 anos que imaginou estes encontros e os agendou para o início da Primavera de cada ano. Em rigor, para o último domingo de Março, alterado este ano por coincidir com a Páscoa. 

“A sociedade não avança sem ser por união. Por isso é tão importante a solidariedade. Este é um movimento que se baseia nas pessoas que acreditam no livro. Se conviverem, dialogarem e ficarem a conhecer-se, pode acontecer muita coisa”, diz ao PÚBLICO, por telefone, na véspera do IV Encontro Livreiro, marcado para este domingo, às 15h. “E haverá sítio mais agradável para nos encontrarmos do que uma livraria, depois de um almoço de peixe grelhado e saboreando juntos um moscatel de Setúbal?”, pergunta o autor do livro Papel a Mais (que assina como Resendes Ventura, em edição da Esfera do Caos). 

A conversa com o PÚBLICO acontece enquanto está “sentado num cadeirão” do Hospital de São Bernardo e a viver “uma recuperação vagarosa”, descreve o livreiro que desde 1973 dirige e anima a livraria Culsete com Fátima Ribeiro de Medeiros. 

Entre as muitas iniciativas que Manuel Medeiros espera que aconteçam a partir do movimento criado pelo encontro das “gentes do livro”, já algo se vai concretizando, como conta Luís Guerra, da Assírio & Alvim [muitos anos Assírio & Alvim, hoje Documenta e Sistema Solar] e dinamizador do blogue Encontro Livreiro: “O I Encontro Livreiro de Trás-os-Montes e Alto Douro, a 24 de Março, aconteceu depois de o livreiro António Alves, da Traga-Mundos, de Vila Real, ter estado num dos encontros em Setúbal. É a este tipo de coisas que o Manuel se refere. Por isso gosta de chamar ‘movimento’ ao encontro.” Para dia 2 de Junho, já está marcado II Encontro Livreiro no Norte. Será em Macedo de Cavaleiros, na Poética – Livros, Artes e Eventos. 

O IV Encontro Livreiro em Setúbal atribuirá mais uma vez o diploma Livreiros da Esperança, que este ano distingue Caroline Tyssen e Duarte Nuno Oliveira, da Livraria Galileu (Cascais, 40 anos de actividade). Na edição do ano passado, quando se atribuiu o primeiro diploma, foi premiado Jorge Figueira de Sousa, da Livraria Esperança (Funchal, Madeira).
[...]»

Rita Pimenta, Público, 7 de Abril de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário