segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Prémios de Edição LER / Booktailors 2012


Foram anunciados e entregues, no âmbito da 14.ª edição do festival literário Correntes d’Escritas, no Auditório Municipal da Póvoa do Varzim, os vencedores dos Prémios de Edição LER / Booktailors 2012.

Parabéns a todos os premiados!

sábado, 23 de fevereiro de 2013

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

«Teimosia de uma pessoa em superar-se para manter uma livraria com melhor função do que servir fast-books…»



«PARA QUE SERVEM OS POETAS EM TEMPO DE INDIGÊNCIA?»



É um privilégio que compensa o preço a pagar por ter ido além do razoável.
Teimosia de uma pessoa em superar-se para manter uma livraria com melhor função do que servir fast-books…
Ouvir a notícia da atribuição do Prémio Correntes d’Escritas a Hélia Correia, estender a mão e aqui tenho o livro para só agora, em despertadas atenção e curiosidade, o abrir: A Terceira Miséria.

 
Trinta e três poemas curtos, mesmo relendo uns quantos, lêem-se em pouco tempo. Valeu a pena. Expectativa excedida. Praticamente só o título me deixou em reticente. Para meu uso pessoal reduzi-o a subtítulo e para substituí-lo alcancei essa preciosidade com que abre o primeiro poema, portanto o livro, e que aparece repetido no início do nono:
«para que servem/ os poetas em tempo de indigência?»

Não é que não tome como também precioso o poema vigésimo terceiro, donde…
Até compreendo a escolha, ao sentir a sua força. Vai integralmente transcrito.

«A terceira miséria é esta, a de hoje.
A de quem já não ouve nem pergunta.
A de quem não recorda. E ao contrário
Do orgulhoso Péricles, se torna
Num entre os mais, num entre os que se entregam,
Nos que vão misturar-se como um líquido
Num líquido maior, perdida a forma,
Desfeita em pó a estátua».

Talvez agora ir à estante à procura do único romance de Friedrich Hoderlin que levou duzentos anos (!!!) até chegar à tradução e edição portuguesa, apesar da sua beleza e importância na literatura europeia: Hipérion ou o Eremita da Grécia. E talvez baste uma referência explícita à personagem tão metafórica que é Diotima para entrarmos no cerne de A Terceira Miséria. Partirmos do actual caso grego para um reconhecimento de que este conjunto de poemas de desolação, sendo tão localizado, se abre em universal, como acontece com todas as obras de arte que merecem ser premiadas.

E, por fim…
Permitam-me…
Vivam as livrarias em que é possível, apesar de serem poucos os leitores que os procuram, encontrar livros de selecção, como este de Hélia Correia!

As Correntes d’Escritas, cada vez mais importante acontecimento literário nacional e com alguma projecção também a nível internacional, premiando A Terceira Miséria. Em minha modesta opinião, com sensibilidade e muito oportunamente.

R. V.

Texto colhido em Chapéu e Bengala
Ilustração, de Pedro Vieira, colhida em Irmão Lúcia

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

LIVREIRO DA ESPERANÇA 2013


 


O «Livreiros da Esperança» - uma homenagem das gentes do livro aos livreiros portugueses, muito esquecidos e nem sempre compreendidos na sua fundamental função de editores da leitura - foi instituído em 2012 e homenageou o livreiro Jorge Figueira de Sousa, da Livraria Esperança, no Funchal.

O Encontro-Livreiro homenageia, em 2013, os livreiros


Caroline Tyssen e Duarte Nuno Oliveira
Livraria Galileu - Cascais

O diploma «Livreiro da Esperança 2013» será entregue no IV Encontro Livreiro, a realizar na tarde do dia 7 de Abril, domingo, na Livraria Culsete, em Setúbal.


A Livraria Galileu, que completou 40 anos de vida no passado dia 22 de Dezembro de 2012, é um exemplo de sonho transformado em realidade, de persistência, de esperança e de grande confiança no futuro do livro, da leitura e das livrarias.


Obrigado, Caroline Tyssen! 
Obrigado, Duarte Nuno Oliveira!
Encontro-Livreiro
15 de Fevereiro de 2013

«Eppur si muove.»


Galileu Galilei nasceu em Pisa no dia 15 de Fevereiro de 1564, faz hoje 449 anos, e morreu em Florença no dia 8 de Janeiro de 1642.

No final do ano de 1972 nascia em Cascais a Galileu, uma livraria que persiste e resiste há mais de quatro décadas. Reza assim o texto de apresentação do seu site oficial: «O sonho fez-se carne no dia 22 de Dezembro de 1972, data do nascimento da Livraria Galileu em plena Avenida Valbom - à data uma artéria quase sem comércio, escassamente frequentada. Não faltou, devido a estas circunstâncias (e por causa também da então "astronómica" renda - 12 contos! - que pagávamos pelo espaço), quem nos augurasse um triste e curtíssimo destino. Entretanto já lá vão 40 anos...».

Uma saudação a todos os que trabalharam e trabalham na 
Livraria Galileu.

Uma saudação muito especial aos livreiros e alma da casa, 

Caroline Tyssen e Duarte Nuno Oliveira.



Encontro-Livreiro

Setúbal, 15 de Fevereiro de 2013

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O processo movido a Bárbara Bulhosa, editora da Tinta-da-china, acabou de ser arquivado pelo Ministério Público

Lê-se no mural da Tinta da China, no Facebook:
“O processo movido a Bárbara Bulhosa, editora da Tinta-da-china, acabou de ser arquivado pelo Ministério Público.
«O Ministério Público concluiu, dos elementos recolhidos nos autos, que a publicação do livro “Diamantes de Sangue” se enquadra no legítimo exercício de um direito fundamental, a liberdade de informação e de expressão, constitucionalmente protegido, que no caso concreto se sobrepõe a outros direitos.
O Ministério Público concluiu pela ausência de indícios da prática de crime, atentos os elementos probatórios recolhidos e o interesse público em causa.»”

DIAMANTES

Sublinho, para que nunca esqueçamos uma das bases fulcrais de qualquer democracia: “a publicação do livro “Diamantes de Sangue” se enquadra no legítimo exercício de um direito fundamental, a liberdade de informação e de expressão, constitucionalmente protegido”. Agora, é repetir esta frase muitas vezes, para ver se se entranha nas mentes que acreditam poder falar de democracia de manhã e coagir a liberdade de informação e expressão à tardinha.

Sara Costa Figueiredo , "Em tempos tão soturnos, ainda há boas notícias", «Cadeirão Voltaire».

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

IV Encontro Livreiro - 7 de Abril de 2013

                                                                       © rabiscos vieira

Este ano
excepcionalmente e porque o último domingo de Março coincide com a Páscoa o IV Encontro Livreiro realiza-se na tarde do primeiro domingo de Abril. Vem daí e traz outro(s) amigo(s) também!

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Solidariedade com a editora Bárbara Bulhosa!

                                                                                 Bárbara Bulhosa

Livros! Livres! Solidários!