segunda-feira, 31 de março de 2014

O V Encontro Livreiro em imagens e algumas palavras




No domingo, 30, tivemos na Culsete o anunciado Encontro Livreiro, em quinta edição. Alguns participantes chegaram ainda de manhã, ajudando a dar os retoques finais na sala. Os restantes começaram a chegar pelas 15:00 h, conforme programado. Estiveram representados livreiros, editores, trabalhadores do livro em diversas áreas, investigadores, autores, bloggers, jornalistas, leitores.

Depois das boas vindas e apresentação do programa, passou-se à entrega do diploma Livreiros da Esperança, atribuído a Antero Braga, da Livraria Lello, no Porto, sempre um momento alto do Encontro. De seguida, Nuno Medeiros leu o chamado texto oficial do V Encontro, reflectindo sobre as livrarias no presente e no futuro, dando assim o mote para a discussão posterior, que foi viva e muito participada, mostrando diferentes perspectivas e olhares.

O Encontro começou ao som da voz e da guitarra de Henrique Silva e decorreu entre cálices de Moscatel de Setúbal. Foi positivo, deixou no ar muita coisa para reflectir, para amadurecer, para procurar fazer. O relato oficial será redigido, como sempre desde o terceiro Encontro, por Rosa Azevedo. Ficam aqui apenas as primeiras impressões.



Luís Guerra, um dos “pais” do EL, chega antes das 15:00 h e calmamente aguarda a chegada dos restantes participantes.


Com ele veio o Manuel Guerra, preparado para tirar as melhores fotos do Encontro, deixando estas com vontade de desaparecerem para sempre.


Os livreiros do norte chegaram por volta do meio dia e aproveitaram para almoçar um belo peixe assado. Vieram a Virgínia do Carmo (na foto) e a Alice Pires, da Poética, em Macedo de Cavaleiros, e o António Alves, da Traga-Mundos, em Vila Real.


Pouco depois chegava a delegação de Lisboa, a Andreia Azevedo Moreira, o Francisco Belard e o Nuno Fonseca.


O Joaquim da A das Artes, em Sines, ao chegar encontrou logo o José Francisco.


Francisco Belard aproveita para o último cigarro junto a uma das montras da Culsete.


Henrique Silva prepara-se para nos encantar com…


… os acordes da sua guitarra e a sua voz.


Ainda há tempo para espreitar as estantes.


Baptista Lopes, da Âncora, participa pela primeira vez no EL.


Os sorrisos e olhares brilhantes de Maria Clementina, Rosa Azevedo e António Alves fazem adivinhar um bom Encontro.


Por toda a livraria surgem conversas…


… conversas…


… e mais conversas.


E leituras atentas. A leitora é Marisa Cordeiro Rodrigues, da Livraria Espaço, em Algés, que saudamos especialmente por ser uma estreia no Encontro Livreiro e também pelo 50.º aniversário da sua livraria, um espaço de leitura aberto por seu pai e que Marisa continua a desenvolver com as irmãs.




Há ainda espaço para esperar serenamente, de sorriso nos lábios…


… ou rindo abertamente, como Caroline Tyssen após o encontro com Antero Braga.


Finalmente, o EL vai começar e todos procuram um lugar.


Depois das boas vindas dadas pela anfitriã, Fátima Ribeiro de Medeiros, é a vez de Rosa Azevedo introduzir o programa deste EL…


… passando a palavra a Luís Guerra, que apresenta o primeiro momento alto da tarde…


… a entrega do diploma Livreiros da Esperança 2014 a Antero Braga, da Livraria Lello, no Porto.


O homenageado agradece o Diploma e produz um discurso em que refere algumas questões pertinentes para o debate que se seguirá, ideias que Antero Braga retomará ao longo da tarde.



Rosa Azevedo volta a pegar na palavra para introduzir o segundo momento alto do EL, a leitura do considerado texto oficial do V Encontro, pedido a Nuno Medeiros.


Nuno Medeiros lê o seu texto, uma brilhante reflexão sobre o presente das livrarias e como se pode perspectivar o seu futuro, passando por uma referência ao passado. Depois desse momento a discussão abriu-se a todos os presentes que quiseram intervir.



Joaquim Gonçalves lê a sua divertida e irreverente paródia, uma metáfora inteligente sobre o momento presente.


Toma depois a palavra Virgínia do Carmo, da Poética, em Macedo de Cavaleiros, para falar sobre os Encontros Livreiros de Trás-os-Montes e Alto Douro…


… para voltar a Antero Braga…


… que entrega o microfone a Fernando Alagoa, sob o olhar atento de Caroline Tyssen.


Depois de Rosa Azevedo ter lido mensagens de Dina Ferreira, da Poetria, no Porto, de Maria de Lurdes Santos, da Esperança, no Funchal, de Eduardo de Sousa, da Letra Livre, em Lisboa, e de Francisco Madruga, da Calendário de Letras, em V. N. de Gaia, é a vez de Maria Clementina ler a mensagem enviada por Daniel Melo.


Francisco Belard dá também o seu contributo…


… passando a palavra a José Soares Neves, uma estreia no EL.


Outros foram falando, repetindo intervenções e reafirmando opiniões, até que Caroline Tyssen teve de despedir-se, dizendo breves palavras e encenando um passe de dança com Antero Braga que acabou em abraço.


Ainda houve tempo para ouvirmos José Gonçalves…


… Jónatas Rodrigues…


… e António Manuel Venda.



Demos então por concluído mais um Encontro Livreiro, o quinto. No final ainda houve tempo para as últimas conversas. Depois alguns de nós partiram ao encontro do óptimo choco frito, o que também já é uma tradição, mas disso não temos reportagem.

Até 2015, no último domingo de Março, para o VI Encontro Livreiro.


FRM, Papel a Mais (blogue da Livraria Culsete).

domingo, 30 de março de 2014

Antero Braga recebeu hoje, em Setúbal, o diploma «Livreiros da Esperança»



Antero Braga, livreiro da Lello (Porto), recebeu esta tarde o diploma «Livreiros da Esperança» que lhe foi atribuído pelo movimento Encontro Livreiro. A entrega foi um dos momentos altos do V Encontro Livreiro, ainda a decorrer na Livraria Culsete (Setúbal).

Mais notícias, textos e imagens, nos próximos dias.

ISTO NÃO FICA ASSIM!

HOJE É O DIA DO ENCONTRO



Vem daí e traz outros amigos também!



sexta-feira, 28 de março de 2014

Encontro Livreiro - Um espaço para todos


As tribos do livro são por definição variadas.

Podemos gostar de livros ou obras, de literatura, de autores, de livrarias ou bibliotecas, podemos simplesmente apreciar ou preocupar-nos com tudo o que é processo, objecto ou pessoa deste meio. Cada um terá as suas preferências e inclinações, mas poucos são os espaços por definição aglutinadores, onde os temas tanto se discutem como celebram, onde a diversidade não só é constituinte como teleologicamente definidora.

O Encontro Livreiro é um desses espaços.

Como não poderia deixar de ser, a Orgia Literária faz parte desta iniciativa desde o princípio e este Domingo, dia 30 de Março, lá estaremos de novo a dar o nosso contributo, usufruindo da excelente camaradagem que sempre se gera entre participantes, conhecidos e desconhecidos. 

Esta não é uma época fácil e muitos são os problemas que atingem o sector, tantos que por regra tendemos a esquecer o que de nobre e valoroso entre nós aí existe. E tudo começa e acaba em simples pessoas, que podem e devem juntar-se para falar e celebrar a sua variedade, mas também para sugerir ou pensar em soluções. Sem pessoas e sem que se juntem para resolver os problemas que existem, nada é feito e tudo piora. Esta faceta de resistência e vontade faz parte do Encontro Livreiro desde a primeira hora, e sob tal signo tem crescido e sedimentado a sua acção.

Por isso já sabem, se quiserem um bom programa para Domingo, onde todos são importantes e necessários, podem vir até à Livraria Culsete em Setúbal pelas 15h, e passar uma excelente tarde. Serão bem-vindos.

Nuno Fonseca, Orgia Literária

quarta-feira, 26 de março de 2014

A maior forma de resistência é ainda a palavra


A maior forma de resistência é ainda a palavra. Todos os anos, em Setúbal, reunimo-nos para falar do que implica o livro, a leitura e as livrarias. Em cada ano que passa o encontro torna-se mais necessário e multiplicam-se as ideias, as revoltas, a certeza de que o moscatel e a amizade ajudam a tirar algumas conclusões. Este foi o ano em que se falou de livrarias independentes.O mais importante e que tornou este ano particular no que se relaciona com este tema foi percebermos que se começou a falar de livrarias independentes com pessoas que nunca sequer tinham pensado no tema. Colocaram-se a todas as pessoas questões que nunca antes tinham sido colocadas, tornando claro que a deslealdade da concorrência perturba quem detém o negócio mas também o consumidor final. É altura assim de o Encontro Livreiro pensar estas questões e encontrar uma forma de manter dinâmico este diálogo. Neste V Encontro vamos tentar saber como podemos continuar a justificar a necessidade de manter livrarias independentes não apenas através do discurso sentimental (tão válido quanto fundamental, não nos entendam mal) mas através da prova clara que o fim das livrarias independentes bem como a asfixia cultural por que atravessamos não torna este país um país sustentável e possível.


Rosa Azevedo, Estórias com Livros


domingo, 23 de março de 2014

O V Encontro Livreiro é já no próximo domingo





No próximo dia 30 DE MARÇO, a partir das 15:00, a livraria CULSETE, em Setúbal, acolhe a 5ª edição do ENCONTRO LIVREIRO. 

Momento anual de reunião, o Encontro Livreiro tem sido um espaço privilegiado de debate, partilha e troca de ideias entre as gentes do livro, juntando, entre outros, livreiros, editores, jornalistas, bibliotecários, professores, autores, tradutores e leitores. 

Cinco anos passados sobre a primeira edição, o Encontro, que nasceu da vontade de colocar gente a conviver e a conversar — numa livraria — sobre o livro, algo que os seus fundadores acreditaram ser essencial para um sector tão transversal e fundamental como este, é já um dos momentos essenciais do ano editorial e livreiro. 

Para além do debate e da partilha, o Encontro Livreiro é também um momento de homenagem, com a entrega do diploma LIVREIROS DA ESPERANÇA que este ano distingue Antero Braga, livreiro da mítica Lello, no Porto. Foram já homenageados os livreiros Jorge Figueira de Sousa (Esperança | Funchal), Caroline Tyssen e Duarte Nuno Oliveira (Galileu | Cascais) e Fátima Ribeiro de Medeiros e Manuel Medeiros (Culsete | Setúbal). 

Em parceria com a Fundação José Saramago, o movimento Encontro Livreiro tem vindo também a dinamizar, desde 2012, o DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO, e a inspirar ENCONTROS LIVREIROS REGIONAIS, como já acontece com regularidade em Trás-os-Montes e Alto Douro, onde se realizou recentemente o III Encontro Livreiro daquela região. 

De entre as gentes do livro que virão a Setúbal no próximo dia 30, queremos muito que haja uma forte participação de livreiros. Relembramos que neste V Encontro, entre outros assuntos que livremente os participantes queiram tratar, vamos falar de LIVRARIAS, DO SEU PRESENTE E DO SEU FUTURO.

Para mais informações, sugerimos a consulta do ISTO NÃO FICA ASSIM!, o blogue do Encontro Livreiro, ou um contacto através de encontro.livreiro@gmail.com

Até ao próximo domingo, dia 30 de Março, em Setúbal.

ISTO NÃO FICA ASSIM!

Encontro-Livreiro 
Setúbal, 23 de Março de 2014

quinta-feira, 20 de março de 2014

Livreiro da Esperança 2014 em destaque no JL

Luís Ricardo Duarte entrevista Antero Braga

«Antero Braga - 40 anos de livreiro»
JL, 19 de Março - 1 de Abril de 2014


Errata: Faz este ano, no dia 16 de Julho, 46 anos de livreiro | 1000 visitantes por dia.

segunda-feira, 17 de março de 2014

Lello - Prólogo Livreiros | Antero Braga


2008
Prémio Mercúrio para a loja tradicional com mais qualidade do país

2009
Eleita a terceira mais bela livraria do mundo e a primeira mais bela livraria de raiz do mundo, pelo jornal The Guardian

2010
Eleita a terceira melhor livraria do mundo pelo Lonely Planet

2011
Medalha de Mérito de Grau Ouro da cidade do Porto

2012
Certificado de Excelência pelo Trip Advisor

2013
Classificação como Monumento de Interesse Público pela Secretaria de Estado da Cultura

2014
Atribuição do diploma Livreiro da Esperança a Antero Braga, o livreiro da Lello

Relembramos que o diploma Livreiro da Esperança 2014 será entregue no próximo dia 30 de Março, dia do V Encontro Livreiro, que se realiza na livraria Culsete, como habitualmente, a partir das 15 horas.

As gentes do livro estão convidadas e convidam-se entre si.

Todos a Setúbal!

Encontro-Livreiro
Setúbal, 17 de Março de 2014


quarta-feira, 12 de março de 2014

Vem daí e traz outro(s) amigo(s) também!


O Encontro Livreiro é, desde o momento em que foi sonhado, um espaço aberto à livre participação das gentes do livro. Estamos todos naturalmente convidados e cada um deve sentir o compromisso de convidar e de levar mais alguém.

De entre as gentes do livro que virão a Setúbal no próximo dia 30, queremos muito que haja uma forte participação de livreiros. Relembramos que neste V Encontro vamos falar de livrarias, do seu presente e do seu futuro

É muito importante que, através do convívio e do encontro, nos possamos conhecer e sonhar e construir, juntos, um futuro melhor.

Vem daí e traz outro(s) amigo(s) também!

Encontro-Livreiro
Setúbal, 12 de Março de 2014



sábado, 8 de março de 2014

Livreiras da Esperança




Assinalando o Dia Internacional da Mulher, saudamos hoje de um modo muito especial as nossas

LIVREIRAS DA ESPERANÇA

Caroline Tyssen
Livraria Galileu | Cascais

Fátima Ribeiro de Medeiros
 Livraria Culsete | Setúbal

Pelo exemplo, pela persistência e pela esperança,

OBRIGADO,
Caroline e Fátima.


Encontro-Livreiro
Setúbal, 8 de Março de 2014